Manutenção de rotina: O que revisar no veículo com frequência?

Vai comprar um carro ou já tem um? Realizar manutenção de rotina em seu carro é a coisa mais importante que você pode fazer para mantê-lo em perfeito estado de desempenho e inteiro nos próximos anos, sem a necessidade de realizar grandes reparos.

É claro que os reparos são inevitáveis, e alguns tipos de manutenção do veículo exigirão a ajuda de um profissional ou, até mesmo, que acione o serviço de proteção veicular. Mas há algumas coisas que você pode e deve fazer para economizar tempo e dinheiro. 

Mais adiante no artigo, falaremos sobre eles:

Manutenção de rotina: O que revisar no veículo com frequência?

Manutenção de rotina

A seguir, confira os principais itens que devem ser revisados com frequência em seu veículo para evitar possíveis reparos, de acordo com o blog Busca Proteção:

1. Verifique os níveis de fluido

É aconselhável verificar seus níveis de fluido toda vez que estiver sob o capô, ou pelo menos uma vez por mês. Na maioria das vezes, tudo estará em ordem, mas isso não significa que você deva parar de verificar. Esta é facilmente a tarefa de manutenção preventiva mais importante a ser realizada.

Uma vez por mês, é preciso verificar os níveis de: fluido de freio, óleo do motor, fluido da direção hidráulica e fluido da transmissão. O líquido de arrefecimento do motor deve ser verificado a cada seis meses. Além disso, também será preciso verificar o fluido do lavador do para-brisa.

Se um deles estiver baixo, pode ser completado com bastante facilidade e você saberá se é hora de trocar o fluido completamente ou se há um problema maior, como um vazamento. Você também pode contar com a ajuda de um profissional em oficinas mecânicas e até postos de gasolina. 

2. Verifique a pressão ideal dos pneus na Manutenção de rotina

Ficar de olho na pressão dos pneus também é uma medida preventiva inteligente. Pneus inflados corretamente podem não apenas aumentar a vida útil dos mesmos, mas também o desempenho de direção do seu veículo.

Muito ar nos pneus pode causar um passeio rígido e saltitante, e o centro dos pneus se desgastam mais rapidamente. O nível de pressão inadequado no pneu pode prejudicar sua aderência ao solo, o que também fará com que eles se desgastam mais rapidamente ao longo das bordas externas do pneu.

Você pode encontrar a pressão recomendada dos pneus no manual do proprietário ou geralmente no batente da porta do lado do motorista. Cada veículo possui um tipo de pneu de acordo com sua categoria, por isso, lembre-se que a pressão de um pneu não será a mesma para outro.

3. Troque o limpador de para-brisa

Uma das coisas mais fáceis que você pode fazer é substituir as palhetas do para-brisa de seu carro. A borracha começa a se decompor com o tempo, seja pelo desgaste excessivo da chuva ou pelo calor do verão. Recomenda-se substituir os limpadores de pára-brisa uma ou duas vezes por ano, dependendo de quão extremo o clima está.

A troca das palhetas do limpador varia de marca para marca, mas todas elas têm um mecanismo de travamento simples com trava deslizante ou botão de apertar e soltar. Certifique-se de comprar as palhetas de limpador de comprimento correto para o seu carro; alguns exigem dois tamanhos diferentes ou também podem exigir uma palheta traseira.

E não deixe o braço com mola bater porque ele pode rachar ou lascar seu para-brisa, transformando um reparo rápido e barato em um caro. Lembre-se de que você ainda pode ir à concessionária ou oficina mecânica para que especialistas verifiquem seu veículo com mais atenção.

4. Troque os filtros de ar

Você leva seu carro para a oficina e toda vez, sem falta, o mecânico lhe diz que você precisa trocar o filtro de ar? Provavelmente o mecânico não está errado. Os filtros de ar, como o nome sugere, filtram a sujeira e os detritos que entram pelo sistema de entrada de ar.

É importante trocá-los regularmente, a cada 10.000 km ou cerca de uma vez por ano, para evitar sérios danos ao motor e manter a eficiência do sistema de admissão. Assim como os filtros de ar em sua casa podem afetar seriamente o desempenho do seu ar condicionado, um filtro de ar velho e sujo pode prejudicar o desempenho do seu carro, bloqueando o fluxo de ar.

Mas isso não significa que você tem que pagar alguém para mudá-lo para você. Compre um e substitua você mesmo. Levará apenas alguns minutos. Para trocar o filtro de ar, olhe embaixo do capô do carro e localize a caixa do filtro de ar. Encontre clipes ou uma trava para abrir a caixa, remova o filtro de ar antigo e substitua-o por um novo.

Até agora, mostramos 4 manutenções de rotina para manter seu veículo em bom funcionamento por conta própria. É muito importante que você verifique o estado do seu carro para evitar problemas ao dirigir. Não se esqueça de que se tiver dúvidas específicas, pode sempre consultar os especialistas da concessionária em que comprou seu veículo ou oficina mecânica. 

Importância de realizar a manutenção preventiva

Além de verificar os itens de rotina em seu veículo para certificar-se de que tudo está funcionando bem, é importante que os motoristas realizem a manutenção preventiva em uma oficina profissional, a fim de realizar uma inspeção detalhada e corrigir possíveis avarias. 

A manutenção preventiva é essencial para evitar problemas que podem custar caro em reparos no futuro. O ideal é realizar esse tipo de manutenção a cada 6 meses ou a cada 10.000 KM, pois, o foco da manutenção preventiva é identificar possíveis problemas e evitar falha ou quebra em equipamentos, além de contribuir para diminuir a velocidade de desgaste dos veículos. Por tanto, realizá-la de forma periódica é essencial, principalmente, para passar na vistoria do DETRAN. 

A realização de manutenção preventiva é indicada para qualquer tipo de veículo, sejam eles motos, caminhonetes, vans, caminhão, carro, etc. Adotar hábitos de verificação constante permite desacelerar o desgaste dos mesmos, evitar acidentes e aumentar a segurança no trânsito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.