Conheça as dúvidas mais frequentes sobre moto elétrica

Está pensando em trocar de motocicleta? Confira quais as dúvidas mais frequentes sobre moto elétrica, para ajudá-lo em sua escolha de compra!

O setor automobilístico tem investido cada vez mais em veículos elétricos, pois esta é a aposta para o futuro: carros econômicos, tecnológicos e sustentáveis. Inclusive, alguns modelos de moto elétrica já estão sendo comercializados no Brasil. 

De acordo com os anúncios de venda, a moto elétrica é a melhor opção para quem deseja economizar, utilizando um veículo prático e sustentável. No entanto, essa inovação tem causado dúvidas nos entusiastas por motos, bem como: “Como funciona o motor?”, “qual a duração da bateria?”, “Quanto tempo leva para carregar”, “Qual a velocidade máxima alcançada”, entre outros.

Para ajudá-los com essas questões, reunimos as dúvidas mais frequentes sobre moto elétrica:

Dúvidas mais frequentes sobre moto elétrica

Conheça as dúvidas mais frequentes sobre moto elétrica

Para quem deseja comprar moto elétrica é preciso ter em mente todos os detalhes sobre o funcionamento da mesma e sua autonomia: 

1 – Como funciona o motor da moto elétrica?

Obviamente, a moto é composta por um motor elétrico. Sua bateria pode ser de chumbo (menor vida útil) ou de íon-lítio (maior vida útil). Você pode encontrar dois modelos deste veículo elétrico: motocicleta ou scooter. 

Geralmente, o motor é acoplado de acordo com o tipo de moto, por exemplo: no caso da scooter elétrica, o motor é acoplado à roda traseira, por isso, não há correntes e a bateria é instalada na plataforma.  

No caso da moto elétrica, o motor é acoplado na parte inferior do quadro da mesma, sendo a transmissão de energia realizada pela corrente até a roda traseira para que ocasione o impulso de movimento do veículo. Aqui, o tanque pode servir como “porta-luvas” ou conter equipamento elétrico. 

Quanto maior a velocidade e quilometragem percorrida pelas motos elétricas e scooters, maior será o consumo de energia, ou seja, menor duração de bateria. Sendo que, o peso do motociclista também deve ser levado em consideração no cálculo de duração da bateria. 

2 – Qual a quilometragem percorrida por moto elétrica?

Em relação à quilometragem percorrida por moto elétrica, a respostas é que varia de acordo com o modelo. Por exemplo, um modelo de 6 KW pode alcançar a velocidade máxima de 185 km por hora, enquanto uma versão de 4 KW pode atingir 141 km por hora e a Low Speed atinge a velocidade de 45 km por hora. 

Não há uma quilometragem exata no geral, mas uma indicação de acordo com o modelo e versão de moto elétrica disponível para venda no mercado. Por isso, é preciso avaliar quais as suas necessidades de locomoção (ir e voltar do trabalho, trabalhar com entrega de mercadorias, viagens, entre outras) para definir qual a melhor moto elétrica

3 – Quanto tempo dura a bateria de uma moto elétrica?

Em relação ao tempo de duração da bateria de uma moto elétrica, geralmente, os modelos variam de cinco a seis horas em 100 km percorridos. No entanto, a duração da bateria pode variar de acordo com o modelo da mesma, por exemplo, baterias de chumbo costumam durar até 2 horas a menos que as de íon-lítio.  

No entanto, caso opte por comprar uma moto elétrica com compartimento para duas baterias, pode realizar a troca, utilizando a bateria reserva enquanto a outra carrega, ou, simplesmente, para terminar sua viagem. 

Para realizar a troca da bateria é preciso que a moto esteja desligada e fria, portanto, aguarde ao menos 30 minutos. 

4 – Quantas horas levam para carregar bateria de moto elétrica?

A carga de bateria da moto elétrica deve ser realizada em um plugue doméstico de 220 V, o qual leva em média de quatro a seis horas para realizar uma carga completa dependendo da bateria do tipo de bateria do veículo. No entanto, a carga completa (100%) só deve ser realizada a cada 30 dias para preservar a vida útil da bateria, sendo o indicado carregar até 90% apenas. 

5 – Qual a vida útil da bateria da moto elétrica?

A vida útil da bateria de uma moto elétrica depende do modelo utilizado no veículo, o qual pode utilizar a bateria de íon-lítio ou Chumbo. 

  • Bateria de íon-lítio: Possuem maior eficiência e densidade energética, a qual possui ciclo de 2.500 cargas e necessitam de pouca manutenção, além de promover melhor desempenho do veículo.
  • Bateria de chumbo: No caso desse tipo de bateria, a mesma possui 1.500 ciclos de vida, a qual é mais conhecida no mercado, mas são menos econômicas, pois precisam de mais manutenções. Além disso, pode causar problemas como incêndios se ficarem muito tempo exposta ao sol. 

Normalmente, as motos elétricas com bateria de chumbo são mais em conta, o que é uma boa opção para quem deseja economizar bem em sua compra. No entanto, é preciso se atentar aos cuidados necessários para evitar problemas com a mesma. 

6 – Precisa de CNH para pilotar moto elétrica?

Em Outubro de 2020, foi realizada a alteração no Código Brasileiro de Trânsito para incluir legislação referente ao uso de motos elétricas no país. Atualmente, os veículos de 4 KW são categorizados como ciclomotores.

No caso, o veículo elétrico é considerado ciclomotor quando:

Veículo de duas ou três rodas que possui motor de combustão interno, o qual não exceda o limite de 50 cm³, o equivalente a 3,05 polegadas³, ou que possua motor elétrico com propulsão de 4 KW, os quais atinjam a velocidade máxima de 50 quilômetros por hora. 

No caso de ciclomotores, o condutor precisa dar entrada na autorização ACC (Permissão para conduzir veículos ciclomotores). Ademais, para motos elétricas é preciso possuir habilitação na categoria A. No entanto, veículos que são menores do que as medidas de uma cadeira de rodas são exceção à regra. 

Além disso, os veículos devem ser emplacados de acordo com as normas do DETRAN de cada Estado. 

7 – Qual a velocidade máxima alcançada por uma moto elétrica?

Em relação à velocidade da moto elétrica, a mesma varia de acordo com o modelo e versão da mesma. Como mencionado anteriormente, um modelo de 6 KW pode alcançar a velocidade máxima de 185 km por hora, enquanto uma versão de 4 KW pode atingir 141 km por hora e a Low Speed atinge a velocidade de 45 km por hora. 

Além disso, é preciso respeitar os limites de velocidade de acordo com as normas de trânsito de sua cidade. 

8 – Qual a idade mínima para andar de moto elétrica?

Para conduzir uma moto elétrica, a regra permanece a mesma que a utilizada para qualquer veículo, ter idade mínima de 18 anos e habilitação na categoria A. No entanto, para país que desejam transportar crianças, de acordo com o CDB (Código de Trânsito Brasileiro), a idade mínima é de 7 anos. 

No entanto, há brinquedos elétricos que podem ser conduzidos por crianças a partir de 8 anos, desde que estejam acompanhadas por um adulto, como é o caso do patinete elétrico que atinge a velocidade máxima de 20 km/h, além de estarem usando equipamento de proteção adequado. 

Falando em equipamento de proteção, os condutores de moto elétrica devem utilizar o capacete, pois, as regras são as mesmas. 

9 – Vale à pena comprar uma moto elétrica?

Por último, mas não menos importante, podemos falar sobre a seguinte questão: “vale a pena comprar uma moto elétrica?”. Essa é uma das dúvidas que mais acometem os entusiastas de veículos elétricos. 

A princípio, as motos elétricas possuem um preço mais alto, entretanto, deve ser levado em consideração que elas são muito econômicas não apenas em relação ao combustível, mas também quando se trata de manutenções, pois a necessidade é mais baixa do que em veículos a combustão. 

Comprar uma moto elétrica pode ser vantajoso de acordo com a necessidade do condutor, por exemplo: o veículo será utilizado apenas para fazer o percurso de ida e volta para o trabalho dentro da cidade? Para viagens curtas ou passeios aos finais de semana? Para entrega de mercadorias? Etc. 

Ou seja, é preciso definir as suas necessidades e avaliar as características do veículo para definir se vale a pena realizar a compra.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.